NOTÍCIAS

REGIÃO OESTE: Aiba qualifica técnicos e estudantes para atuarem como Monitores de Pragas

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Região

A prevenção e o controle de pragas nas lavouras sempre estiveram entre as atividades mais relevantes na rotina dos estabelecimentos rurais. Essa preocupação aumentou consideravelmente a partir de março de 2013, com um surto da lagarta Helicoverpa armígera, que destruiu plantações desde o Rio Grande do Sul até o estado do Amapá, gerando prejuízos incalculáveis. Como forma de contribuir com o combate à ocorrência de  pragas no oeste baiano, a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) realizou, pelo terceiro ano, o Curso de Monitoramento de Pragas, com programação teórica, sediada no auditório da instituição, e a prática, no laboratório e os campos experimentais da Fazenda Modelo Paulo Mizote, nos dias 22 e 23 de janeiro.

A primeira palestra, ministrada pelo engenheiro agrônomo Armando de Sá, abordou o Programa Fitossanitário da Aiba e apresentou o cenário do combate às pragas, com foco na cultura da soja. “A ferrugem asiática, assim como outras doenças causadas por fungos, lagartas, ácaros e percevejos tem grande impacto na produtividade e, consequentemente, nos lucros dos empreendimentos agrícolas. Por essa razão é importante preparar o monitor. Ele vai observar, identificar e, de forma antecipada, alertar sobre a época em que devem ser aplicados os defensivos”, disse o palestrante. A agrônoma Kellen Maggioni, doutora em Etomologia, deu prosseguimento ao curso.

O treinamento atraiu estudantes universitários, técnicos da área agronômica e produtores rurais. Érika Beatriz Nogueira Machado, que estuda o 7º semestre de Agronomia na Universidade Estadual da Bahia (Uneb) disse que fundamental para um profissional da agronomia ter conhecimento sobre todos os temas que ele vai encontrar no dia a dia da profissão, principalmente na parte prática. “O certificado do curso, emitido por uma instituição como a Aiba também vai agregar valor à minha carreira e proporcionar maiores probabilidades de conseguir um trabalho”, avalia.

Alguns participantes vieram de locais mais distantes. É o caso daacadêmica Laura Marina, que cursa o 9º semestre de Agronomia da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), da cidade de Barra. Ela explica os motivos do real interesse que tem em trabalhar no combate às pragas. “É uma área que continua crescendo, precisando de profissionais qualificados. O monitor, que antes era conhecido como ‘pragueiro’, está bem mais valorizado. O produtor sabe que é melhor investir recurso na prevenção, em vez de tentar remediar, quando o problema se instala na lavoura”.

Valmir Rocha Júnior, gerente da Fazenda Modelo, destaca outros aspectos importantes da capacitação. “Além de fomentar o ensino, esse treinamento promove a possibilidade de os alunos ampliarem suas redes de relacionamentos uma vez que, entre os participantes temos técnicos, estudantes e produtores. Observamos que em anos anteriores os monitores tiveram alto índice de empregabilidade”.


Blogbraga/AIBA – Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia

Compartilhar no Whatsapp

Bicicleta abandonada é recuperada pela Guarda Civil Municipal em Luis Eduardo Magalhães

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Cidade

A bicicleta foi encontrada abandonada em frente a uma residência

A guarnição apresentou a bike no DISEP

Bike recuperada

No início da noite desta terça-feira (28), por volta das 18h, a GCM - Guarda Civil Municipal foi informada após uma ligação de uma moradora da rua Senhor do Bonfim, bairro Mimoso I, que havia uma bicicleta abandonada na frente de sua residência desde 09h.

A Guarnição se deslocou até o local, ao chegar encontrou a bicicleta, após manter contato com a moradora, ela disse que a bicicleta estava abandonada desde a manhã de hoje. 

A bike de marca OX Glide de cor branca, aro 29, foi apresentada pela GCM no DISEP para serem tomadas as medidas cabíveis.

A bike está na Unidade Policial a disposição do dono, que pode comparecer com a nota fiscal para resgatá-la.


Blogbraga/Reportagem: Marlon

Compartilhar no Whatsapp

CONVITE DA PREFEITURA DE LUIS EDUARDO MAGALHÃES

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Cidade

A Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Economia Solidária, convida os veículos de imprensa do município, para acompanharem a Audiência Pública para a apresentação do Estudo de Médio Impacto (EMI) para a implantação do Aterro Sanitário em nosso município. A audiência acontecerá nesta próxima sexta-feira, 31 de janeiro de 2020, às 8h, no Centro Cultural.

Contamos com a sua valorosa presença!

Agenda:
Audiência Pública para a apresentação do Estudo de Médio Impacto para a implantação do Aterro Sanitário
Local: Centro Cultural – Avenida Enedino Alves da Paixão, bairro Florais Léa.
Horário: Sexta-feira (31), às 8h.


Blogbraga/Assessoria de Comunicação (ASCOM) Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães/BA

Compartilhar no Whatsapp

Ministério Público recomenda fiscalização contra poluição sonora em Presidente Dutra

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Região

Após receber denúncias relativas à poluição sonora praticada em estabelecimentos comerciais, residências e veículos no município de Presidente Dutra, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) fez uma série de recomendações à prefeitura da cidade. O objetivo é fazer com que a administração pública fiscalize eventos, festas e outras atividades que emitam sonorização de qualquer espécie, com ações da polícia para coibir excessos e punir os infratores.

A lista de recomendações inclui a integração de procedimentos de autorização para construção e/ou de alvarás para o funcionamento das atividades sonoras; exigência de licença ambiental emitida pela secretaria; notificação de igrejas, empreendimentos industriais, comerciais e recreativos em funcionamento para que obedeçam às normas de licenciamento, dentro do prazo de 10 dias após o recebimento desta recomendação; fiscalização imediata desses espaços e implantação de um sistema de fiscalização para coibir a poluição sonora, a partir de medidores de ruídos devidamente aferidos; e solicitação de apoio da Polícia Militar e da Polícia Civil para que cumpram as diligências necessárias.

O Ministério Público fixa o prazo de 30 dias para que a prefeitura informe quais providências foram adotadas. Caso o Poder Público ignore a recomendação, o órgão fiscalizador alerta que medidas judiciais e extrajudiciais podem ser tomadas para garantir a prevalência das normas de proteção ao meio ambiente.


Blogbraga/MP/BA

Compartilhar no Whatsapp

Abapa promove ação para monitoramento da ramulária no início da safra de algodão no Oeste da Bahia

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Bahia

Para contribuir para a melhoria da eficiência no manejo da  mancha da ramulária neste início da safra, a Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) está apoiando o desenvolvimento do Projeto Monitora Oeste, desenvolvido pela Embrapa e Fundação Bahia. Nesta primeira etapa foram distribuídos coletores de esporos em 16 áreas estratégicas em propriedades de algodão do Oeste da Bahia. O objetivo é detectar a presença do patógeno causador da doença no ambiente antes da sua ocorrência. Com previsão de ocupar uma área de 315 mil hectares, a nova safra de algodão na Bahia teve início em dezembro e a data limite da semeadura é até o dia 10 de fevereiro.

“A ramulária do algodão é provocada pela presença de um fungo disseminado pelo vento. Caso este método funcione adequadamente, a principal vantagem é a identificação e a confirmação da presença do patógeno no ambiente de forma precoce, antes do desenvolvimento dos primeiros sintomas da doença, que pode provocar a desfolha, induzir a abertura precoce dos capulhos  e implicar na perda de produtividade e na qualidade da fibra”, explica o pesquisador da Embrapa, Fabiano Perina.

A detecção da doença nos estádios iniciais exige a realização de monitoramento periódico nas áreas de algodão com vistas a identificar a presença de sintomas e de estruturas dos fungos causadores dessas doenças, por meio da coleta e análise de folhas. “Este trabalho vem sendo desenvolvido pelos técnicos do programa fitossanitário da Abapa nas áreas de algodão,  o monitoramento da doença e do patógeno é de suma importância e exige a identificação correta e precisa, por pessoas treinadas, seguindo critérios técnicos, para assegurar maior eficiência do controle da doença no campo”, explica o coordenador do programa fitossanitário da Abapa, Antônio Carlos Araújo.

Caso seja atrelado a um sistema de aviso ou alertas, o presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, acredita que este programa vai beneficiar diretamente os produtores de algodão reduzindo as perdas de produtividade e garantindo maior qualidade da fibra, possibilitando maior rentabilidade para os produtores. “Será também fundamental para a tomada de decisão ligada ao combate do fungo na lavoura possibilitando o melhor uso das técnicas e de defensivos agrícolas para evitar a proliferação da mancha da ramulária na lavoura”, afirma. Financiando pelo Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e Prodeagro, o projeto Monitora Oeste também conta com o apoio dos técnicos do programa fitossanitário da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) para o monitoramento da Ferrugem Asiática.


Blogbraga/Assessoria de Imprensa Abapa

Compartilhar no Whatsapp

BARREIRAS: JOVEM É FLAGRADO COM DROGAS POR GUARNIÇÃO DO PETO DA 83 CIPM

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Região

Por volta das 11:00h da manhã desta terça-feira (28), uma guarnição do PETO 83 CIPM ao fazer rondas no centro, mais precisamente próximo à praça do Coreto, avistou um jovem com uma mochila nas costas e o mesmo ao avistar a viatura demonstrou bastante nervosismo.

Os policiais procederam com a abordagem e busca pessoal quando então foi encontrado no interior da mochila algumas trouxas de substância análogas a maconha e um pedaço de substância análoga a cocaína.

Desta feita, constatado o ilícito o indivíduo e todo material foram conduzidos para a delegacia de Polícia Civil para medidas cabíveis.

Pessoa apresentada:

- M.J.S, 18 anos

Material apreendido

-380 Gramas de substância análoga a cocaína

-317 gramas de substância análoga a maconha, dividida em 14 trouxas.

83ª CIPM: A paz é fruto da Justiça.


BlogBraga/ Repórter Paiva/ 83 CIPM - A PAZ É FRUTO DA JUSTIÇA

Compartilhar no Whatsapp

BARREIRAS: MOTORISTA ATROPELA UMA MOTOCICLISTA E NÃO PRESTA SOCORRO À VÍTIMA

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Região

Pouco antes do meio-dia desta terça-feira (28), aconteceu uma colisão envolvendo um carro de passeio modelo Fiat/Mobi Easy vermelho e uma motocicleta Honda/CG Fan conduzida por uma motociclista.

De acordo com informações colhidas no local, o carro seguia pela Rua 26 de Maio quando no cruzamento atingiu a condutora da motocicleta que seguia pela Rua Coronel Magno. Na colisão a motocicleta rodou e de acordo com testemunhas, o motorista do carro ainda teria arrastado a moto com a mulher no chão.

De acordo com a vítima e as pessoas que lá estavam, visto que é um local bastante movimentado e cheio de comércio, o condutor ainda teria achado ruim com a vítima e foi embora sem prestar qualquer ajuda.

Populares anotaram a placa do carro, e por algum tempo a motocicleta ficou caída no chão até a chegada da Polícia Militar que havia sido acionada e era aguardada. No entanto devido ao trânsito pesado no local e a motocicleta estar bem no meio da via, foi necessário tirá-la do local antes da chegada da Polícia.

Uma equipe do SAMU foi acionada e prestou atendimento à vítima que por sorte teve ferimentos leves e foi liberada no local.


BlogBraga/ Repórter Paiva

Compartilhar no Whatsapp

Em Feira de Santana, investimentos do Estado na área da saúde chegam a R$100 milhões

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Bahia

Conhecido como a Princesa do Sertão, o município de Feira de Santana sempre foi referência, seja pelo comércio forte ou por deter um potente polo industrial. Nos últimos seis anos, a cidade também ganhou destaque pelos mais de R$100 milhões investidos na saúde pública pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Parte destes recursos, quase R$50 milhões, é destinada à construção do novo Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), que está com 45% das obras executadas e deve ser inaugurado ainda no primeiro semestre.

O diretor-geral do HGCA, José Pitangueira, alerta que não são apenas os residentes de Feira de Santana os beneficiados por essa obra. "É uma obra monumental, que fará do Clériston uma das maiores unidades de saúde de todo o estado. Quando iniciar a atividade nessa nova estrutura, conseguiremos atender 127 municípios, ofertando 450 leitos, podendo chegar a 500”. O gestor acrescentou, ainda, que “o novo HGCA vai contar com 40 leitos de Unidade de Terapia Intensiva, 12 salas de cirurgia, uma sala de bioimagem, com ressonância e duas tomografias, bem como o maior Centro de Hemorragia Digestiva do interior".

O novo Clériston Andrade está sendo levantado em 25 mil metros quadrados de área do recuo do antigo HGCA e conta com quatro pavimentos, sendo três de atendimento hospitalar e um pavimento de área técnica.

UPA 24h

Em funcionamento desde setembro de 2016, a UPA 24h fica ao lado do Hospital Geral Clériston Andrade e atende uma média de 450 pacientes por dia. São 24 leitos de observação, sendo quatro para atendimento de pacientes críticos, além de laboratório clínico e equipamentos para auxiliar o diagnóstico – a exemplo de raio-X, oftalmoscópio, laringoscópio e eletrocardiografia por telemedicina. Na construção da UPA 24 horas, foram aplicados R$4,7 milhões.

Maternidade HEC

Capaz de realizar partos de alto risco, este setor trouxe, em dezembro de 2017, cem novos leitos ao Hospital Estadual da Criança. Destes, 30 são de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 28 de Cuidados Intermediários (UCI). O equipamento, onde foram investidos R$7,5 milhões ainda conta com salas de cirurgia obstétrica.

Policlínica

A unidade de média e alta complexidade atende 27 municípios do Consórcio Interfederativo de Saúde Portal do Sertão e oferece atendimento em 18 especialidades, desde maio de 2018. Diretora-geral da Policlínica, Monique Seixas aponta que "desde que foi inaugurada, em 2018, a unidade já realizou mais de 120 mil atendimentos, sendo cerca de 80 mil somente no ano passado. Trata-se de um equipamento que veio para dar suporte às unidades básicas e é isso que tem sido feito em prol de feirenses e moradores de mais 26 municípios, que vem até aqui trazidos pelos microônibus, com todo o conforto", completou.

Os pacientes têm acesso à uma série de exames, inclusive ressonância magnética, ultrassonografia, ecocardiografia, eletroencefalograma, endoscopia, colonoscopia e tomografia computadorizada, que é o que o taxista Erivelto Damasceno precisava fazer. "Fiquei surpreso com a dinâmica de atendimento da Policlínica. O processo pra eu fazer a tomografia de abdômen-total foi muito rápido e todos aqui tratam muito bem os pacientes", assegurou.

Na Policlínica, onde foram investidos R$26,7 milhões, também podem ser realizadas cirurgias de baixa complexidade, tais como procedimentos de vasectomia, cauterização, cuidados com o pé diabético, além de biopsias de mama, tireoide, próstata, dérmica e gastroentera.

 
Nova emergência HGCA

Também entregue à população em 2018, no mês de julho, a nova Emergência do hospital oferece aos pacientes salas de procedimento invasivo; de emergência adulto, com sete leitos; de estabilização, com 16 leitos; de sutura e curativo; além de salas de exames diferenciados, de ortopedia e pediatria; um quarto de isolamento adulto e uma ala coletiva de observação adulto, com 35 leitos. No equipamento em que o valor empregado pelo governo estadual foi de R$10 milhões, há ainda sala de ortotrauma, com 16 leitos, e dois postos de enfermagem.

A autônoma Verônica Freitas sempre acompanha o avô, o aposentado Aureliano Pereira, e está satisfeita com o tratamento recebido no local. "Todas as vezes que viemos aqui, fomos bem atendidos e tivemos o problema resolvido. Agora mesmo, estamos esperando a consulta de revisão de uma cirurgia exitosa que foi feita aqui", explicou.

 
Integração

A subsecretária da Sesab, Tereza Paim, lembra que o novo Clériston Andrade confere mais robustez a todos os avanços sentidos pela população feirense no que se refere à saúde. “Os equipamentos de saúde instalados em Feira, ao longo desses seis anos, ordenaram o atendimento de média e alta complexidade, tendo impactos positivos não só no município, mas como em toda a região. Começamos com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas, entregamos a maternidade do Hospital Estadual da Criança (HEC), a nova emergência do próprio Clériston Andrade e a Policlínica e, agora, estamos prestes a inaugurar o novo HGCA, superando mais de R$100 milhões em investimentos que beneficiam Feira e diversos municípios vizinhos”, contabilizou a gestora.

 “Esses investimentos se completam, pois o paciente pode ter o atendimento 24 horas em uma UPA custeada pelo Estado; pode, após a atenção primária, recorrer à Policlínica e ter todo o apoio diagnóstico fornecido pelas 18 especialidades e pelos exames; pode contar, ainda, com o apoio materno-infantil total ofertado pelo HEC”, concluiu Tereza Paim.

Esses R$100 milhões, levando-se em consideração os R$50 milhões utilizados na construção do novo HGCA, não incluem os valores destinados, pela administração estadual, no custeio dos equipamentos.

Todas os equipamentos de saúde ficam lado a lado e estão localizados na Avenida Eduardo Fróes da Mota, no bairro Brasília, em Feira de Santana.


Blogbraga/Secom - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

Compartilhar no Whatsapp

Cooperativa da agricultura familiar de Sobradinho se destaca na produção de acerola

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Bahia

Com uma produção média mensal de 28 toneladas de acerola orgânica, mais de 100 famílias vinculadas a Cooperativa Agroindustrial Vale do Paraíso (Cooperparaíso), localizada na zona rural do município de Sobradinho, Território de Identidade Sertão do São Francisco, passaram a exportar acerola, desde novembro de 2019, para mercados como o europeu e o norte-americano.

Estão sendo comercializadas as acerolas ainda verdes, devido à alta concentração de vitamina C. O processo de extração da vitamina e a exportação da produção vem sendo realizada pela empresa Sono Brasil. A vitamina C é utilizada em indústrias como as de cosméticos, alimentícias e de conservantes e farmacêuticas.

“Estamos no primeiro ano de produção. A expectativa é que o volume de produção possa dobrar a partir do segundo ano, devido ao tempo de estabilização da cultura. A produção plena deverá acontecer no terceiro ano. Esperamos algo em torno de cinco mil toneladas por ano”, explicou Josivan Souza, presidente da cooperativa.

Inicialmente, o volume negociado está em torno de sete toneladas por semana. A expectativa é que o volume de produção aumente com a ampliação do número de áreas cultivadas. Com os investimentos do Governo do Estado, espera-se que a Cooperparaíso passe a beneficiar a acerola, agregando valor à produção.

Para tanto, está prevista a requalificação da agroindústria polivalente de beneficiamento de polpa de frutas, o que possibilitará o processamento de até duas toneladas de frutas por hora. O empreendimento está localizado na comunidade Canal da Batateira, município de Sobradinho.  O investimento é da ordem de R$ 2,1 milhões. Os recursos são do projeto Pró-Semiárido, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com financiamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Com a requalificação, serão processadas também outras frutas, como goiaba e manga, em volumes menores. A previsão é que a unidade agroindustrial comece a operar no segundo semestre de 2020.

Alianças produtivas
A Cooperparaíso também está sendo beneficiada pelo edital Aliança Produtivas do projeto Bahia Produtiva/CAR, financiado pelo Banco Mundial. Serão destinados investimentos de R$ 3 milhões, que incluem a contratação de um consultor e de profissionais que atuam no assessoramento de gestão e da base de produção.

Os investimentos incluem ainda a aquisição de equipamentos para a agroindústria, manejo do solo, para sistemas de irrigação, e visam o fortalecimento e ampliação da produção, fixação das famílias no campo e a sucessão rural na agricultura familiar, com a possibilidade de continuidade dos ciclos produtivos pelos jovens; a ampliação gradativa da participação de agricultores familiares no processo produtivo e comercial, por meio de contratos assinados com parceiros privados e institucionais; crescimento estimado, até o terceiro ano, de cerca de 200%; e a geração de mais de 500 empregos na atividade da fruticultura.

A Cooperparaíso

A cooperativa foi fundada em janeiro de 2017, com 20 sócios de lideranças das associações locais. O objetivo da Cooperparaíso é promover o desenvolvimento rural sustentável na agricultura familiar, numa perspectiva territorial que abrange esses pequenos agricultores. A agroindústria de processamento de frutas será o principal elo de integração entre os agricultores e o mercado, gerando novas oportunidades de negócios, redução de perdas na produção, melhores condições de negociação da produção com os intermediários e, consequentemente, melhoria da renda das famílias.


Blogbraga/Ascom/SDR

Compartilhar no Whatsapp

Trabalho Escravo: 38 trabalhadores foram atendidos na Bahia em 2019

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Bahia

Em 2019, a Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo da Bahia (Coetrae-BA), vinculada à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), atendeu um total de 38 pessoas em situação análoga ao trabalho escravo resgatados na Bahia e em outros estados. Deste total, 12 são venezuelanos.

Na Bahia, foram resgatados 21 trabalhadores. Outros 17 foram trabalhadores baianos resgatados em outros estados do Brasil. Dentre as atividades de trabalho, foram identificados trabalho escravo em criação de bovinos para corte, cultivo de cacau e café, e na construção civil.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (28), Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Após o resgate, todos os trabalhadores são acompanhados pela Coordenação de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Combate ao Trabalho Escravo da SJDHDS, recebendo orientação para emissão de carteira de identidade, CPF, guia de seguro desemprego, ações trabalhistas e emissão da carteira do SUS.

"Estamos em 2020 e infelizmente ainda temos que conviver com essa violação dos direitos humanos que envergonha todos nós enquanto sociedade. Vamos continuar atuando de maneira incisiva, aqui na Bahia, no combate ao trabalho escravo e na garantia dos direitos de todas as pessoas", afirma o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), Carlos Martins.

As equipes também inserem as vítimas nas políticas de proteção social através das equipes da Superintendência de Assistência Social da SJDHDS, responsáveis pelo contato com os municípios. No caso de imigrantes, também são encaminhados ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) para a emissão do pedido de refúgio.

As operações de resgate são realizadas através da Força Tarefa criada pela Coetrae-BA. Participam diversos órgãos, entre eles a Superintendência Regional do Trabalho, Ministério Público do Trabalho (MPT-BA), Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Defensoria Pública da União, entre outros.

"Para que estas operações ocorram com sucesso são realizadas reuniões bimestrais, com a participação de todos os integrantes do Estado e da sociedade civil. Paralelo a isso, são realizados seminários para esclarecimentos à população, com palestras proferidas por membros da comissão", explica Admar Fontes Júnior, coordenador da Coetrae-BA.


Blogbraga/Assessoria de Comunicação Fotos: Divulgação Coetrae-BA

Compartilhar no Whatsapp

Cavalos soltos nas ruas de Luis Eduardo Magalhães causam transtornos e riscos de acidente

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020 / Cidade

Animais (Cavalos), oferecem perigo para os motoristas que trafegam nas ruas de Luis Eduardo Magalhães. O Blogbraga flagrou dois cavalos, andando livremente na Avenida Tancredo Neves no bairro Florais Léa, causando perigo aos motoristas e motociclista.

É grande o número de animais soltos nas ruas, principalmente às margens das BRs. Acidentes por esse motivo é muito comum e a presença destes nas ruas de LEM, se tornou rotina.

Os animais mais comuns nas rodovias são: cavalos, jumentos e bois. As pessoas que virem animais soltos na pista podem acionar a PRF através do telefone de emergência 191 ou a SUTRANS 156.

Perigo:

Deixar animais soltos nas ruas e rodovias, além de ser um ato irresponsável, também é crime previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A responsabilidade por manter o animal fora das ruas e rodovias é do proprietário.

Muitas pessoas perderam suas vidas por conta da irresponsabilidade de donos, que os deixam soltos, sem se preocupar com a vida e o patrimônio alheio.  

A principal arma para diminuir o número de animais nas ruas continua sendo a conscientização de seus proprietários. 


Blogbraga

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2019
Rádio Cidade FM 95,9
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
PARCEIROS
Casa da Ferramenta Guarda Municipal Global Oeste Manutenção Unopar Vida Farma Evolucao Imperial Neli Sutrans Grupo Marabá CMO PM Luz motos Dupará Açaí DBT Real Sportime Ofertas - Hiper Santo Antonio P&F Mineiros G7 NET Mimoaço Jaú Bem Brasil Pastel CISO Dique Denuncia Online Celulares DPVAT Barreiras Delicia Minas Aço Elo Aço Polícia Civil Paraíba Contabilidade Rondon Extreme