Governo da Bahia

NOTÍCIAS

BAHIA: Investimentos na rede de saúde para combate à Covid-19 vão trazer benefícios permanentes, afirma Rui

Quarta-feira, 29 de Julho de 2020 / Bahia

Em entrevista coletiva, concedida por videoconferência aos jornalistas do Baixo e Médio São Francisco, nesta quarta-feira (29), o governador Rui Costa afirmou que “os investimentos feitos na Rede Estadual de Saúde para o combate ao coronavírus, como a criação de leitos de UTI, vão beneficiar permanentemente os baianos, mesmo após o término da pandemia”. Ele também destacou que as aulas serão retomadas assim que a pandemia entrar em processo de declínio no estado e explicou que a retomada econômica nos municípios depende da situação de cada cidade.

Rui disse ainda que, em toda a Bahia, mesmo nas cidades onde não há UTI, os baianos não ficaram desassistidos. “Nós colocamos UTI aérea para buscar os pacientes e trazer inclusive para Salvador. Então, na Bahia, não houve pacientes sem UTI, mesmo nas cidades onde os leitos estavam 100% ocupados”. Ele também explicou que o Estado fez uma opção de não investir em hospitais de campanha nem em testes rápidos. “Nós preferimos investir em estruturas que ficariam permanentes para o sistema de saúde”.

Sobre a Rede de Saúde, o governador informou que o Hospital do Oeste, em Barreiras, está recebendo uma ala de cardiologia, de alta complexidade, e outra de oncologia. “No hospital de Irecê já estamos implantando a área de hemodinâmica, que está em 40% [de conclusão], e estamos concluindo a licitação da unidade de câncer. Teremos a colocação desses dois serviços no hospital de Irecê”. Em Senhor do Bonfim, além da UPA e da policlínica que já estão em funcionamento, há a previsão de entrega para 10 de agosto da primeira etapa da reforma e ampliação do hospital, "que está concluída e significa os primeiros 20 leitos de UTI para a cidade, sendo 10 adultos e 10 infantis”. 

Segundo Rui, o Governo do Estado entrega ainda nesta semana a ampliação do Hospital de Juazeiro, com mais 20 leitos. “Também em Juazeiro, será inaugurada a Unidade do Tratamento de Oncologia, com o Hospital do Câncer”. Sobre a situação da pandemia em Juazeiro, o governador afirmou que houve grandes oscilações, momentos com maior e momentos com menor taxa de contaminação, e que a proximidade com Petrolina dificulta o controle. Ele ressaltou que havia um compromisso da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) para abrir leitos de UTI. “O reitor conseguiu os respiradores, mas o Governo Federal não permitiu a abertura desses leitos. Então, tivemos que reforçar as UTIs do Estado no local".

Testes rápidos

Sobre os testes rápidos, Rui explicou que o Governo do Estado distribuiu somente os que o Ministério da Saúde enviou, porque apresentam uma margem de erro grande. “Pessoas contaminadas podem testar negativo e essas pessoas vão encontrar com idosos, crianças, achando que não estão doentes, mas contaminando outras pessoas”. Segundo ele, a Bahia reforçou o volume de exames RT-PCR, padrão ouro na detecção do coronavírus. “Hoje, o Estado tem a capacidade de fazer quatro mil testes RT-PCR por dia. Nós somos o estado que mais testou no Brasil, ficando atrás apenas de São Paulo, e estamos mantendo esse ritmo”.

Atividade econômica

Rui lembrou que tem mantido reuniões diárias com os prefeitos das cidades que estão apresentando casos da covid-19. “A Bahia adotou, desde o início, ações por região e por cidades e não recomendou uma uniformidade para todo o Estado, justamente para minimizar os impactos econômicos destas medidas”.

De acordo com o governador, a orientação do Estado é baseada na presença e na taxa de disseminação da doença. “A gente vinha com uma taxa baixa de transmissão na Bahia, mas, com o São João, tivemos um aumento em mais de 100 cidades baianas, algumas onde não havia nem casos registrados. Eu imediatamente fiz reuniões com 116 prefeitos. Nós atuamos em comum acordo e conseguimos reduzir as taxas de contaminação”.

Volta às aulas

Sobre a situação dos estudantes, Rui comentou que, esta semana, mais de 750 mil recebem terceira parcela do vale-alimentação. “Quando houver a certeza de que a taxa de contaminação está declinando na Bahia, as aulas retornarão”. Informou também que tem feito pelo menos duas reuniões por semana com a Secretaria da Educação para facilitar o processo de volta às aulas. “Eu solicitei a revisão de banheiros, colocação de pias extras, distribuidores de álcool em gel nas paredes, medidas de higiene para a merenda escolar e um planejamento que passará a dividir as turmas em duas, para termos no máximo 20 alunos por sala”.

O governador falou ainda sobre a dificuldade de implantar o ensino à distância para a rede estadual. “Há lugares onde é possível fazer educação via internet. Mas, em regiões com altos índices de baixa renda, o problema é maior. Na Bahia, em muitos lugares, não temos internet nem sinal de celular. E estamos ampliando as redes de celular, com o programa Fala Bahia. Também já autorizei os diretores a contratar os provedores locais no mínimo de 50 megas e no máximo 100 de internet, para usarmos a tecnologia na retomada das aulas”.


Blogbraga/Secom - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2020
Rádio Cidade FM 95,9
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
Contabilidade Rio Grande - Parceira dessa Causa
PARCEIROS
Oeste Beton PM Paraíba ORIX Neli Jaú Polícia Civil Casa do Marceneiro CISO Contabilidade Rondon G7 NET Extreme Dupará Açaí Online Celulares Vida Farma Sportime Global Sutrans AFS Dique Denuncia Delicia Guarda Municipal DPVAT Luz motos Minas Aço Grupo Marabá Imperial ASMAT Ofertas - Hiper Santo Antonio P&F Casa da Informática DBT Midori Paisagismo Casa da Ferramenta Mineiros LH Madeiras Odontolessa