Governo da Bahia

NOTÍCIAS

BARREIRAS/LUIS EDUARDO MAGALHÃES: Oeste baiano pode exportar tecnologia agrícola para outras regiões brasileiras

Quinta-feira, 07 de Novembro de 2019 / Região

NA e Federações da Agricultura estiveram na região para conhecer exemplos bem-sucedidos a fim de adotá-los em outros estados

Com vocação agrícola reconhecida nacional e internacionalmente, o oeste da Bahia tem se destacado na produção de grãos e fibra, tanto em quantidade quanto em qualidade. Além da aptidão da região para o agronegócio e para pecuária, isso se deve também aos altos investimentos em pesquisa e tecnologia dentro de campo. Com fazendas cada vez mais tecnificadas, munidas de equipamentos de últimas geração, o Oeste tem despertado interesse em de vários órgãos e entidades ligadas ao setor.

Recentemente, uma comitiva da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e de Federações de Agricultura e Pecuária desembarcou na região para visitar algumas propriedades rurais em Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, que são referências em inovação tecnológica. O objetivo é conhecer o aparato tecnológico, que vai desde maquinários até softwares e sistemas inteligentes de irrigação, a fim de implantar em outras regiões os modelos que deram certo aqui, aumentando a produtividade e a rentabilidade do produtor rural e do pecuarista.

A delegação comandada pelos presidentes da CNA, João Martins, e da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Humberto Miranda, conheceu unidades produtivas de algodão, grãos e fazendas destinadas à pecuária de corte, testemunhando experiências bem-sucedidas que transformaram o cenário social, ambiental e econômico da região, através da agropecuária sustentável, que gera empregos, garante a segurança alimentar da população e ainda cuida do meio ambiente.

A primeira parada foi na Fazenda Ipê, conhecida pela produção sustentável de pecuária de corte, com a criação das raças de gados Nelore e Angus, onde são realizadas todas as etapas, desde a inseminação até a comercialização. Em Luís Eduardo Magalhães, foram quatro propriedades rurais visitadas: Captar Agrobusiness, que atua no confinamento de animais; Oilema (produção de sementes); Orquídea Schmidt Agrícola (grãos e algodão) e Ubahia (algodão).

O grupo foi recepcionado pelo presidente da Aiba, Celestino Zanella, e pelo vice-presidente, Moisés Schmidt, além de outros representantes da cadeia produtiva do oeste baiano. Além da visita técnica, o encontro rendeu boas discussões sobre temas relevantes para o setor, que é responsável por 23% da economia do Estado. Só no primeiro semestre de 2019, a agricultura contribuiu sozinha com R$ 33 bilhões para o PIB da Bahia.


Blogbraga/Ascom Aiba

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2019
Rádio Cidade FM 95,9
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
PARCEIROS
Casa da Ferramenta Imperial Fashion Work Sutrans Neli Rabelo Contabilidade Rondon Click Tec Mimoaço G7 NET Luz motos P&F Elo Aço Paraíba Vida Farma Fontana DBT Bem Brasil Pastel DPVAT Barreiras Capital Imóveis Delicia Grupo Marabá Mineiros Global Apple Shop Evolucao DM Reparos Extreme Dupará Açaí PM Oeste Manutenção Epis BA Polícia Civil CISO CMO Coyote Dique Denuncia Sportime MaxCar Jaú Unopar Guarda Municipal