MídiaOn

NOTÍCIAS

Homem suspeito de agredir e ameaçar companheira de convívio é preso em Itaguaçu da Bahia região de Irecê/BA

Sexta-feira, 10 de Agosto de 2018 / Região

Um homem identificado por Alvino Oliveira Barbosa, conhecido por "Alvino Locutor ou Alvinho”, foi preso em flagrante após agressões física e verbal e também ameaçar sua companheira de convívio, Denise Aparecida Mendes. O caso ocorreu na residência do casal, localizada na Associação Carnaúbas, no povoado de Várzea Grande, zona rural de Itaguaçu da Bahia, região de Irecê.

Em nota, a Polícia Civil disse que a guarnição da Polícia Militar de Itaguaçu da Bahia foi acionada pela a vítima na manhã de quarta-feira (08), por volta das 6h30min, relatando que estava sendo vítima de agressão física pelo o seu companheiro, o qual a agrediu com tapas na face e ameaçada de morte, bem como sendo xingada de louca.

Em depoimento Polícia Civil, Denise disse que todo o fato ocorrido foi presenciado pelos os filhos menores da vítima, a qual estava preparando o alimento para eles, momento em que o suspeito começou a quebrar alguns pertences no interior do imóvel e jogando o alimento preparado por ela pela janela.

A vítima ainda relata que o suspeito sempre quando a agride diz ser amigo de policiais e políticos e, que a Lei Maria da Penha não vale nada.

O delegado Heloísio Lacerda, titular da delegacia de Itaguaçu, disse que foi confeccionada a medida protetiva de urgência, exame de lesões corporais e encaminhamento da vítima para uma unidade hospitalar, já que ela [Denise] estava se queixando de dores no corpo. O suspeito nega as agressões, mas afirma à autoridade policial que quebrou um rádio e uma caixa de isopor pertencente a ele.

O suspeito foi preso em flagrante e arbitrada a fiança em 10 salários mínimos.

Lei Maria da Penha: 12 anos

Maria da Penha Maia Fernandes, no ano de 1983, sofreu dois atentados por seu próprio marido. No primeiro, levou um tiro nas costas enquanto dormia o que a deixou paraplégica. E no segundo, ainda em recuperação, o marido tentou eletrocutá-la enquanto tomava banho.

Após o segundo atentado, Maria da Penha decidiu se separar. Foram anos de luta para provar a culpa de seu agressor. Por mais de 15 anos o processo não teve solução, até que Maria da Penha resolveu denunciar o país ao Centro de Justiça, ao Direito Internacional (CEJIL) e ao Comitê Latino-Americano de Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM) a Comissão Internacional de Direitos Humanos.

Com muita luta, não só para solução do seu caso particular, mas engajada no combate à violência contra a mulher, conseguiu que fosse decretada pelo Congresso Nacional a Lei 11.340/2006. A lei que leva seu nome, Maria da Penha, foi sancionada em 7 de agosto de 2006 e entrou em vigor no dia 22 de setembro de 2006. São 12 anos da Lei Maria da Penha.

Esta lei mudou a forma como se tratava a violência doméstica no Brasil, propondo medidas para a punição dos agressores e para a proteção das mulheres vítimas de violência.


Blogbraga/Correspondente de Irecê-repórter Luciano Kastro

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2018
Mundial FM 91,3
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
PARCEIROS
DM Reparos Dique Denuncia DBT Kenni Henke Casas Baiana Mimogás Fontana renda extra Protegendo Seguros CISO Mineiros Sporttime Dr. Márcio Rogério Rabelo MaxCar Oeste Manutenção Compre Bem Clinica Vitoria Delicia Unopar Neli Contabilidade Rondon Querência Máquinas Agrícolas Gil SKY Effect Global Segurança em Eventos Extreme Silvano Santos àguia motos Guarda Municipal PM Real Cultura Pantanal P&F Grupo Marabá AUTOCAR Coyote Mundo Verde G7 Digital Informatica Luz motos Evolucao Polícia Civil Imperial Expressofia Mimoso Segurança Online Celulares Click Tec G&G Magazine DPVAT Barreiras