Governo da Bahia

NOTÍCIAS

Polícia Federal investigará ato de sabotagem em linha de transmissão no Oeste da Bahia

Segunda-feira, 09 de Setembro de 2019 / Região

O Projeto PARANAÍBA LT 500 kV Barreiras II – Rio das Éguas – Luziânia – Pirapora 2 é uma linha de transmissão de quase mil quilômetros de distância, aproximadamente duas mil torres e quatro subestações, distribuídas pelos Estados da Bahia, Goiás e Minas Gerais e compõe o Sistema Interligado Nacional (SIN) de transmissão e distribuição de energia elétrica. Diante da abrangência nacional deste empreendimento, a Polícia Civil da Bahia fechou o inquérito e transferiu as investigações da derrubada de uma linha de transmissão da empresa, ocorrida no dia 10 de agosto, em São Desidério, para a Polícia Federal.

A federalização da investigação deste ato criminoso, já classificado pela polícia baiana como sabotagem, também encontra respaldo no fato do patrimônio atacado pertencer à União Federal, sendo construída e operada em modelo de concessão de serviço público federal pela Paranaíba Transmissora de Energia S.A. A derrubada da linha de transmissão, localizada no distrito da Ilha do Vitor interferiu no fornecimento de energia em toda a região de Barreiras e causou prejuízos na ordem de R$ 20 milhões à concessionária. Os criminosos, ainda foragidos, poderão responder pelo crime de “Atentado Contra a Segurança de Serviço de Utilidade Pública”, com pena de 1 a 5 anos de reclusão.

A repercussão deste caso entre representantes do setor elétrico nacional e a ampliação das linhas de investigação com a entrada da Polícia Federal pode nortear para uma maior rigorosidade na punição. “Este ato de sabotagem não atingiu somente a concessionária, mas o sistema energético brasileiro federal como um todo, colocando em risco a transmissão e a prestação do serviço de energia elétrica em vários outros pontos do Brasil. Com a federalização do crime, os infratores poderão até responder sendo enquadrados na Lei de Segurança Nacional e a pena pode chegar até 20 anos”, explica o responsável pelo setor jurídico da Paranaíba, Fagner Gamoral.

A Polícia Civil, que até então cuidava do caso, concluiu pela sabotagem já que a ação teve objetivo de causar prejuízos diretos para a concessionária e para o “Sistema Nacional de Interligação Nacional”. A Polícia Federal agora trabalhará pela identificação dos criminosos.

Este é o segundo atentado cometido este ano contra a Paranaíba em São Desidério. O primeiro ocorreu em janeiro, no dia 14, quando foi derrubada outra torre, interrompendo o fornecimento de energia elétrica na Bahia e no Tocantins. A proximidade entre os ataques e a possibilidade de novos atentados às linhas de transmissão da Paranaíba no Oeste da Bahia coloca em sinal de alerta as autoridades federais e locais.

Além de afetar diretamente a população em qualquer parte do País, com prejuízos ao Sistema de Interligação Nacional (SIN), a sociedade pode ser penalizada com a fuga de novos investimentos em linhas de transmissão pela concessionária em uma conjuntura de aumento pela demanda de energia elétrica com a perspectiva de retomada do crescimento econômico nos próximos anos.


Blogbraga/Araticum Comunicação

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2019
Rádio Cidade FM 95,9
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
PARCEIROS
Dique Denuncia Capital Imóveis Grupo Marabá Coyote Casa da Ferramenta CISO Mineiros DPVAT Barreiras Fontana DM Reparos G7 Guarda Municipal Luz motos Dr. Márcio Rogério Rabelo Click Tec Global PM Extreme Evolucao Sportime Silvano Santos Fashion Work DBT Elo Aço P&F Mimoaço Delicia Jaú Bem Brasil Pastel Oeste Manutenção Epis BA Neli Dupará Açaí Kenni Henke Contabilidade Rondon Paraíba Forte Grãos Vida Farma Sutrans Polícia Civil MaxCar Unopar CMO Imperial