Governo da Bahia

NOTÍCIAS

Produtores baianos debatem técnica para garantir a qualidade da fibra para o mercado consumidor

Segunda-feira, 13 de Maio de 2019 / Região

A qualidade da fibra e o beneficiamento do algodão baiano foram temas de um Seminário realizado pela Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) na última quarta-feira (8) em Luís Eduardo Magalhães. Agricultores, gerentes e técnicos de fazenda debateram as principais técnicas para serem adotadas nos processos de plantio, manejo de pragas, colheita e beneficiamento do algodão, visando garantir a melhor qualidade da fibra para o mercado consumidor. Segundo maior produtor de algodão do Brasil, a Bahia destina cerca de 40% da fibra de algodão para o mercado internacional, como Indonésia, Bangladesh, Vietnã e China, e o restante distribuído para a indústria têxtil nacional.

Ao abrir a programação de palestras, a diretora da Abapa e cotonicultura Alessandra Zanotto reforçou a importância de tentar montar um “check list” do que deve ser feito em todos os momentos da produção para garantir a qualidade do algodão. “Esta é uma excelente iniciativa da Abapa que está preocupada em levar aos seus produtores associados as técnicas para produzir um algodão uniforme fazendo o dever de casa em cada etapa, enfatizando ainda mais o potencial do algodão baiano para o Brasil e para o Mundo”, afirma.

Ao longo do dia, foram ministradas seis palestras que reforçaram temas como “Cuidados da lavoura e manejo e controle de pragas que influenciam na qualidade da pluma”, “Prevenção de contaminação por plástico na colheita do algodão” e “Importância do beneficiamento para manutenção da qualidade da fibra”. Ao trabalhar desde 2011 na atividade de classificação visual, o auxiliar de classificação de uma algodoeira da região, Edvan Macedo, acredita que “os assuntos discutidos no seminário foram importantes para trazer um panorama geral dos gargalos em campo para melhorar a qualidade da fibra que é comercializada”, afirma.

Para o coordenador de tecnologia da Fazenda São Francisco, Leonardo Caldeira, a temática deste evento é fundamental para avançar ainda mais na qualidade para que o algodão da região possa atingir os exigentes mercados internacionais. “Eles tocaram em assuntos que lidamos diretamente na produção, como a contaminação por plástico, e a sujeira que pode impregnar a fibra durante a colheita, sendo importante para tentar aperfeiçoar futuramente os nossos processos”, afirma. Cerca de 120 pessoas lotaram o auditório da Fundação Bahia, que também participou de palestras sobre o “Fluxo comercial, gestão de contratos e logística para comercialização do algodão” e a "Avaliação das Origens de Fibra Curta e Impactos na Fabricação de Fios de Algodão".

O presidente da Abapa, Júlio Cézar Busato, explica que ficou bastante evidente quando esteve presentes em visitas e reuniões ao mercado consumidor asiático que o resultado final e a qualidade do algodão é o diferencial e pode garantir maior rentabilidade e lucro para o cotonicultor. “Durante estas visitas para a prospecção de novos mercados, em outubro passado, a grande demanda era pelo algodão de fio longo e pela transparência e veracidade dos resultados do algodão que é comercializado. A associação por meio do laboratório de análise de algodão e de ações como esse seminário vem contribuindo para fomentar ainda mais a qualidade do algodão baiano que já vem sendo reconhecido pelo mercado”, afirma. O Seminário contou com o apoio do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) e Fundeagro.


Blogbraga/Assessoria de Imprensa Abapa

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2019
Rádio Cidade FM 95,9
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
PARCEIROS
Oeste Manutenção Paraíba MaxCar Elo Aço Grupo Marabá Polícia Civil G7 Mimoaço Rabelo Mineiros DBT Coyote Luz motos Neli Click Tec PM Evolucao Imperial Contabilidade Rondon Vida Farma DPVAT Barreiras P&F Dique Denuncia Sutrans Delicia Bem Brasil Pastel Dr. Márcio Rogério Guarda Municipal Fontana Forte Grãos Jaú Extreme Kenni Henke Global DM Reparos CISO Silvano Santos Dupará Açaí Casa da Ferramenta Sportime Unopar