NOTÍCIAS

Secretaria de Saúde capacita Agentes Comunitários de Saúde para auxiliar no combate ao mosquito Aedes Aegypti

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2016 / Cidade

Agentes Comunitários de Saúde vão auxiliar no trabalho de combate ao mosquito transmissor da Dengue

Os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) de Luís Eduardo Magalhães irão auxiliar o trabalho de combate ao mosquito Aedes Aegypti, realizado pelos Agentes de Combate as Endemias (ACE). Os ACS foram capacitados na última sexta-feira, 08, pelas Diretorias de Vigilância em Saúde (DVS) e Atenção a Saúde (DAS). Ao todo 90 ACS devem auxiliar no combate ao mosquito.

Os ACS que participaram da capacitação compõem as equipes de Saúde da Família, realizando visitas domiciliares, sendo o elo entre as equipes e as famílias que residem na área de atuação das Unidades. O treinamento contou também com a colaboração dos Agentes de Combate as Endemias (ACE).

“Estamos diante de um grave problema de saúde pública na cidade e no país, que é a tríplice epidemia de Dengue, Zika vírus e Febre Chikungunya, além do aparecimento de casos de Microcefalia em bebês. O desafio é trabalhar a consciência de cada cidadão brasileiro quanto aos fatores que determinam estas doenças e de que maneira podemos concentrar esforços para buscar seu controle. Para afastar definitivamente esse perigo que ameaça a todos e que atinge com muita força nossas crianças, adultos e idosos, sabemos que a principal arma é a informação”, observa o secretário de Saúde de Luís Eduardo Magalhães, Werther Brandão.

No sentido de controlar a infestação do mosquito Aedes Aegypti, a Secretaria de Saúde de Luís Eduardo Magalhães tem realizado uma série de ações rotineiras, como visitas aos domicílios, recolhimento de pneus inservíveis, atendimento a denúncias, palestras nas comunidades, escolas e organizando a rede de assistência a saúde para receber os pacientes que, porventura, venham a adoecer.

“Combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti, é um dever não só dos ACS ou dos ACE, mas também de todos os trabalhadores do Sistema Único de Saúde e, por fim, de todo cidadão luiseduardense, devendo cada um fazer sua parte, usando apenas 10 minutos por semana para verificar locais que podem acumular água em sua residência ou estabelecimento comercial, como lixos, entulhos, calhas, vasos de plantas, vasos sanitários, geladeiras, protegendo assim a sua família e toda a cidade”, finaliza Werther. 


ASCOM/LEM

Compartilhar no Whatsapp
TOP Qualidade 2019
Rádio Cidade FM 95,9
Facebook
Tempo
Moeda
Conversor de Moeda
Cotação

Cotações de Commodities fornecidas por Investing.com Brasil.
PARCEIROS
Guarda Municipal Ofertas - Hiper Santo Antonio Sutrans PM DPVAT Barreiras Mineiros Contabilidade Rondon Dique Denuncia P&F Evolucao Paraíba G7 NET Oeste Manutenção Minas Aço Dupará Açaí Extreme Jaú Vida Farma Sportime DBT Grupo Marabá Delicia Luz motos Casa da Ferramenta Elo Aço Unopar Global Online Celulares Polícia Civil CMO Bem Brasil Pastel Neli CISO Real Mimoaço Imperial